quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

and so this is Christmas..........

Faz tempo que não passo por aqui, mas fim de ano é aquela correria de sempre, não tem jeito!! :-P
To aqui em SP na casa da mamma e de férias de blog, orkut, msn e afins... rsrs
Hora de relaxar, aproveitar a companhia de pessoas queridas e de volta pra Floripa curtir o sol... que demorou, mas apareceu... firme e forte como em todos os verões da ilha... :-D

Vou deixar só algumas fotos da minha cidade (SP) iluminada para as festas de fim de ano.


Feliz Natal pra todos!!!!!!!!!!!!!







sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

VINTAGE

É muito interessante acompanhar a evolução da propaganda através dos tempos. Quando a gente vê algumas dessas publicidades antigas acha que se trata de algum tipo de paródia ou piada... mas o pior é que não... são anúncios sérios, de verdade.....

Eles ainda te perguntam se vc é o tipo dessa máscara assustadora aí em cima....



?????????????????



As "melhores" são sempre as de cigarro... Super responsáveis....


É, para todo o sempre... In Heavens, with Lucky Strike!!




hehe.... gato....


Nossa, como a Avon é antiga..... rs



Claro que essa tinha de ser americana, né!!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

PLÁGIO

Agora é o Joe Satriani quem está acusando o Coldplay de ter plagiado sua canção de 2004, If I could fly, em Viva la Vida, trabalho novo da banda. Bom, comparando os dois vídeos dá pra notar que as semelhanças são muuuuuuito grandes mesmo, e se foi ou não com conhecimento de causa, já não seria a primeira vez, como já postei aqui no ano passado sobre um som do Kraftwerk.

http://anapaulablablabla.blogspot.com/2007/11/stealing.html


Acho o álbum novo do Coldplay muito fraquinho, não gostei nada, e olha que eu sempre curti o som deles. Mas mesmo gostando, o que não dá pra se negar é a falta de originalidade dos caras, que desde o início também sempre foram acusados de fazer um som MUITO parecido (ou pelo menos nas tentativas!! rs) com o da banda U2.

Tirem suas próprias conclusões! :-D




segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O melhor mês do ano!!

Chegou dezembro... E com ele o fim do ano, o meu aniversário e o de tantas outras pessoas queridas, o Natal, as férias, o descanso, as compras, a família unida e o final da chuva... Já era hora!

Estar em SC e conhecer pessoas que passaram pela tristeza de perder tudo, e até aqueles que já não são marinheiros de 1a viagem nesse horror, me traz um sentimento estranho, ao ver que o Brasil todo se mobiliza para tentar ajudar, mas os próprios catarinenses roubam da ajuda que chega, mesmo sem precisar, furtam comércios e quando são proprietários desses, elevam os preços às alturas, explorando o povo que já está na lama, literalmente. Em Blumenau estão cobrando R$ 10,00 pelo galão de água (que custava R$ 4,00) e R$ 4,00 pelo litro de gasolina (que custava R$ 2,40)... Muito, mas muito triste mesmo assistir a essa ganância sem fim, mesmo num momento como esse. Assustador do que o dinheiro é capaz!!

Aos que estão preocupados com a gente aqui em Floripa, vou deixar registrado aqui também que a ilha está em paz e linda, como sempre. As regiões mais afetadas estão a 100 e 150 km daqui, nas margens dos rios Tijucas e Itajaí, onde o bicho pegou mesmo, de verdade....
Aqui, a gente está é fazendo o possível para ajudar nossos amigos e conhecidos que estão sofrendo, entregando tudo pessoalmente, com a certeza de que nada será desviado. Melhor assim, fazer o quê?

Que venha o verão, o sol, a terra firme e seca, e dezembro, que já demorou pra chegar e deixar pra trás esse novembro inacreditavelmente chuvoso.............

terça-feira, 25 de novembro de 2008

AFTER THE FLOOD

4 meses de chuvas, sendo 1 semana com pancadas muito fortes espalhadas ao longo do dia e da noite... Resultado: Vale do Itajaí debaixo d'água, região próxima ao rio Tijucas debaixo d'água, sul da ilha de Florianópolis com regiões alagadas, Palhoça, Sto Amaro da Imperatriz, São José e Floripa sem água por vários dias, SC 401 parada com queda de barragens, além de várias BRs paradas pelo mesmo motivo.... E muita, muita gente mesmo que perdeu TUDO!!!

A chuva agora parece ter dado um tempo.. Vamos torcer pra que ela esqueça de SC, pelo menos por esse ano, já deu né!!!!

A solidariedade está a mil, todo mundo achando um jeito de ajudar, isso é muito bom...

E o ser humano é um bicho muito interessante mesmo...

Nunca me interessei em ir lá pro lado de Bonito, MS, mas hoje, vendo uma reportagem sobre o povo de lá, até que me bateu uma vontade de quem sabe um dia, passar por aquelas bandas... Não para me aventurar nas águas dos rios, cheias de jacarés, rsrs, mas para conhecer um pouco daquele povo..........

Um senhor, dos seus 80 anos, que anda, ou melhor, não anda, sempre corre, para onde quer que vá... na padaria, comprar jornal, não importa, o homem tá sempre correndo, diz ter 27 filhos e ter morrido 6 vezes, 4 no Mato Grosso e 2 no Ceará... Pois é............. rsrs
Outro, que vende uma cachaça chamada "Tá ruim"... Vai lá comprar!!!
E mais um, que foi de bicicleta até o Paraguai para visistar uma menina milagrosa. Foi até lá buscando a cura para a bebedeira, voltou bebendo pelo caminho e foi mordido por uma cobra, que acabou engolindo (!!!!). Resultado: Precisou ter a barriga aberta de cabo a rabo para retirar a bichinha lá de dentro, já que estava toda entranhada nas suas entranhas... E mostrou a cicatriz para provar o seu "causo".....

Ai ai, se um dia existir coisa mais interessante que o ser humano, me avisem que eu quero ver!!!

P.S.: E se alguém entender direitinho o que esse gaúcho tá falando aí embaixo pode me mandar a tradução, que eu agradeço che!!!!

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

APOENA FOUSEK


Todo ano recebo um livro/revista lindo da Star Point Surf Shop aqui de Floripa, onde vejo todas aquelas coisas lindas que têm pra vender por lá, além de matérias muito bacanas, como essa, que acabo de ler, onde descobrí um cara muito especial, o Apoena Fousek. O cara faz arte e das melhores. Não gosta de rótulos - arte surf, arte de rua - mas acaba passeando por esses temas, daí sua presença no livro da Star Point. Ele vive em Camborí, litoral de SP, num estilo de vida bem low profile, cercado de natureza, bichos, bike, yoga, essas coisas que vêm quase de graça e que dão tanto prazer na vida.

Gostei do estilo, das idéias, e pela arte fiquei apaixonada!! Fica a dica então, pra quem quiser conhecer esse trabalho tão especial. Visite: http://apofousek.zip.net/









E na foto aí de cima, um pouco da exposição SOME THINGS, que rolou em Agosto, em SP. Dentro das garrafas está um pouquinho de pequenas coisas que o fazem feliz, como um pouco da água que corre no riacho próximo à casa dele em Camborí. Pequenas coisas que nos fazem sentir bem. E nas suas garrafas, o que você colocaria??? :-D

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

... lots and lots for us to see, lots and lots for us to do....

Os ingleses nasceram pro rock, não tem jeito! Assim como os jamaicanos pro reggae, os brasileiros pra bossa nova ou até mesmo os japoneses pro.... pra... ??????? hehe

Brincadeirinha!! :-D

Mas são tantos e tantos músicos maravihosos vindos dessa ilha abençoada pelo deus do rock, que seria impossível até tentar listar aqui alguns exemplos...


Hoje acordei com esse som na cabeça. É de um deles, do Oasis. O som é uma delícia e a letra... muito especial pra mim... :-P


She's electric
She's in a family full of eccentrics
She's done things I never expected
And I need more time
She's got a sister
And god only knows how I've missed her
On the palm of her hand is a blister
And I need more time

And I want you to know
I've got my mind made up now
But I need more time
And I want you to say
Do you know what I'm saying?
But I need more ....
Coz I'll be you and you'll be me
There's lots and lots for us to see
There's lots and lots for us to do
She is electric, can I be electric too?

She's got a brother
We don't get on with one another
But I quite fancy her mother
And I think that she likes me
She's got a cousin
In fact she's got 'bout a dozen
She's got one in the oven
But it's nothing to do with me

And I want you to know
I've got my mind made up now
But I need more time
And I want you to say
Do you know what I'm saying?
But I need more ....
Coz I'll be you and you'll be me
There's lots and lots for us to see
There's lots and lots for us to do
She is electric, can I be electric too?
Sou fã assumidíssima da Cris Guerra, autora dos blogs Para Francisco (http://parafrancisco.blogspot.com) e Hoje vou assim (http://hojevouassim.blogspot.com) e do recém lançado livro Para Francisco. A Cris fez da dor o seu caminho para a descoberta de novos talentos, capacidades e amizades, e um de seus textos eu posto aqui embaixo, só pra dar um gostinho do que essa mineirinha é capaz.... :-D

Intercâmbio com os blogs da Cris e do João (http://lenjob.blogspot.com)



Tudo o que não sei sobre o amor
Cris Guerra

Tive um vizinho que discutia com a namorada três vezes por semana. Eu ouvia tudo. Não por opção: morava no apartamento abaixo. Aquilo era amor ao choro e à reconciliação. Mas não um ao outro.
Difícil saber o que é amor. Mais fácil saber o que não é.
Um namorado citou Guimarães Rosa: amor é “descanso na loucura”. Com ele vivi mais a loucura que o descanso, mas o aprendizado tem que começar por algum ponto. O vizinho devia estar nesse estágio também. Com o tempo vi que ele tinha razão. O namorado, não o vizinho.
Sim, amor é aquela sensação de estar voltando pra casa.
Adormecer lado a lado é a grande prova. No dia seguinte, acordar e ter a sensação de levar alguém com você. Descobrir um sorriso ridículo no canto da boca. Pronto, encaixou. Feito pecinhas de lego: diferentes, mas vindas do mesmo mundo.
Lego é gostoso. Quebra-cabeças, não.
Amor não é desejo: é feito de. Amor é feito de amor, mas não só. Amor não tem razão. Ninguém ama pelas qualidades do outro, nem apesar dos seus defeitos. Ama porque o outro é o outro e pronto. Amor é pacote completo.
Você sabe que é amor quando se descobre cúmplice. Quando tem a coragem de se mostrar. E de se ver. O outro é um espelho. Vai encarar?
Você sabe que é amor quando se entrega. Mas é melhor guardar algo para si mesmo. Amor não pode ser só para o outro.
Amor é o exercício do não ter. Amar e não ter nada em troca. Se é amor, não é em troca. Não serve pra nada, não garante nada. Como as boas coisas da vida.
Amor é presença e é falta. Uma não vive sem a outra. Amor é liberdade. Gostoso é saber que o outro, com tantas opções, escolheu você mais uma vez. O que fazer para que amanhã ele faça a mesma escolha? Mantenha-se distraído.
Amor é feito de hoje. Da arte de não fazer tudo sempre igual. Da construção. Como revestir parede com aquelas pastilhas bem pequenininhas. No amor é preciso colocar uma por uma. Sem pressa de ver pronto. Pra mim, é esse o sentido de amar como se não houvesse amanhã. Menos voraz do que sugere.
Desconfio que o amor começa com afinidade. Mas não tenho certeza. Amei pessoas tão diferentes. Sou amadora. Amei paredes inteiras. Quanto mais aprendo, menos sei. Gosto é do aprender.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

INESQUECÍVEIS ANOS 80


REBOBINE, POR FAVOR

Michel Gondry presta sua homenagem à popularização da Sétima Arte através do VHS

Texto: Érico Borgo

Há dois pré-requisitos para aproveitar ao máximo Rebobine, Por Favor (Be Kind, Rewind, 2008): Gostar de cinema e ter vivido os anos 1980.

Só quem experimentou na tela grande Os Caça-Fantasmas, ficou na fila de espera para alugar a fita de Robocop e viu sair o primeiro VHS de 2001: Uma Odisséia no Espaço entenderá totalmente o carinho que o diretor e roteirista Michel Gondry (Brilho Eterno de uma Mente sem Lembrança) tem por essa época.

Não tome isso, porém, como um apreço do cineasta a la "trash eighties", ode exagerada à breguice de uma era. Em tempos de blu-ray e mídias digitais, o cineasta francês presta aqui sua homenagem à popularização da Sétima Arte através do "Video Home System" (VHS), às locadoras de bairro em extinção e a uma época em que a criatividade corria livre por Hollywood, quando estavam apenas começando as seqüências e refilmagens e a quase inexistência da computação gráfica forçava a indústria a buscar inventivas soluções para as cenas que desejava criar.

Na trama, um dono de locadora (Danny Glover) vê-se em apuros. A concorrência começa a investir em lojas modernas e alta tecnologia e seus negócios vão de mal a pior. Sem dinheiro, ele sequer tem como fazer as reformas que a prefeitura exige em seu prédio - e pode perdê-lo. O pacato senhor parte então para a cidade, onde estudará o novo negócio dos digital video discs, deixando o ajudante Mike (Mos Def) tomando conta da loja. Mas Mike tem um amigo desmiolado, Jerry (Jack Black), que acaba desmagnetizando por acidente todas as fitas da locadora. Desesperados, eles começam a reencenar, com os recursos que têm à mão, cada filme da loja. E a demanda começa a crescer...

O que são os personagens de Jack Black e Mos Def senão os pioneiros do cinema? Para refilmar os clássicos, usam inadvertidamente técnicas criadas ao longo de um século de arte por mestres como Fritz Lang, de quem primeiro partiu o truque da perspectiva que os amigos usam em sua versão "suecada" de King Kong. Sim, há até um termo para as refilmagens toscas: "Suecar", ou recriar sem recursos, que virou mania de "mundo real" no YouTube.

Outra grande idéia atrelada à suecagem foi a proibição de Gondry que qualquer pessoa assistisse novamente aos filmes citados. As recriações deveriam partir das lembranças de cada um daquelas produções, do que as pessoas guardaram com elas. Em filmes cheios de ícones e momentos antológicos, como o citado Caça-Fantasmas, fica relativamente fácil - mas é igualmente hilário acompanhar como se refaz um filme-falatório como Conduzindo Miss Daisy, do qual ninguém lembra de coisa alguma.

Mesmo antes do lançamento, Gondry explorou a "suecagem" na campanha de marketing do filme com grande sucesso, mas o resultado nas bilheterias decepcionou. Talvez porque pouca gente divida com o diretor a agradável nostalgia que ele transmitiu tão bem. Não é um filme de gargalhadas histéricas, mas um de sorriso constante, um "feel good movie" fantasioso e totalmente cinéfilo. E dá uma vontade enorme de assisti-lo em VHS, ouvir o barulhão da fita, ter que colar o filme com esmalte depois que o cabeçote engoliu um pedaço, e, claro, não rebobinar ao final!

Senti falta apenas - e acredito que o cineasta também - dos grandes clássicos da Amblin Entertainment, verdadeiro sinônimo do cinemão oitentista. Sem ET - O Extraterrestre, Gremlins, Goonies e De Volta Para o Futuro, filmes que a produção não conseguiu licença para suecar, os anos 1980 parecem incompletos...

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

TENACIOUS D

Adoro o Jack Black, e to louca pra ver o Be Kind - Rewind (Rebobine, por favor), filme doidinho com ele tb, mas que ainda não chegou ao Brasil... Blz, mas acabei de ver Tenacious D: The Pick of Destiny (onde PICK significa PALHETA e não escolha, a tradução do título seria Tenacious D: A palheta do destino), e esse tb é muito bom, ri até... Tenacious D é uma banda de rock nonsense formada pelo Jack Black (J.B.) e pelo Kyle Gass (K.G.), que acabou ficando mais famosa depois de ter a música The Metal incluída no MARAVILHOSO joguinho Guitar Hero III: Legends of Rock. Depois veio o filme e vale a pena assitir pra quem é do rock e já tá lá pelos 30, ou mais, sem preconceito, ok!!! rsrsrs



+ FILMES E SUAS TRILHAS MARAVILHOSAS

Mais dois dos meus filmes preferidos e suas trilhas que valem muito a pena:

Life, que em português ficou Até que a vida nos separe (não tenho tanta certeza, mas acho que foi isso!! rsrs). O som que toca no clipe é A New Day, com Wyclef Jean. É muito bom, lembra Marvin Gaye e tem uma letra poderosa.



50 First Dates (Como se fosse a 1a vez). O som do clipe é Drive, aquela baladinha anos 80 do The Cars, mas numa versão reggae bem legal do Ziggy Marley. Ficam as dicas!!! :-D

PARENTHOOD

Meus pais acabaram de voltar para SP. Ficaram 10 dias comigo aqui em Floripa e sempre que eles voltam me sinto um pouco órfã... rsrs

Minha mãe é minha melhor amiga, e ficar longe da mãe e da melhor amiga ao mesmo tempo não é nada fácil. A nossa situação é como aquela velha história do ovo e da galinha, não temos muito como resolver porque ela vive em SP e não quer sair de lá, e eu vivo em Floripa e não volto pra loucura de SP de jeito nenhum. Uma quer a felicidade da outra, então nem insistimos muito para que essa situação mude. A distância por um lado até pode ser positiva, já que não perdemos tempo com as "picuinhas" do dia a dia, e quando estamos juntas aproveitamos o tempo ao máximo fazendo só o que gostamos e falando feito lucas o tempo inteiro... rsrs
Mas que bate uma tristeza de vez em quando, se não posso chamá-la para um cafezinho da tarde aqui em casa ou um passeio pelo shopping, ah isso bate mesmo, não tem jeito...

Bom, mas nada de tristeza porque a vida tá muito boa, o Natal tá chegando, a Lívia e o Cláudio acabaram de virar mom & dad da Gabi e decidimos ficar com a nossa casa. Não tivemos coragem de sair daqui. Bateu o ciúme total quando vimos pessoas elogiando e desejando o que levamos tanto tempo construindo e que ainda nem está como sonhamos um dia. Ah decidofobia que não me larga!!! hahahahah

Vou deixar um clipe de um filme muuuito bacana, The Great Gatsby, que assisti quando criança e agora procuro o DVD porque já nem lembrava das cenas. Estou lendo o livro e gostando bastante. Minha mãe já leu duas vezes, viu o filme e ama a trilha sonora. Então, como é ela quem está na minha cabeça agora, fica a lembrança, pras nós duas, de mais uma das nossas trilhas................

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Ah, e parabéns Avaíiiiiiiii!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Série AAAA!!!!!!!!!!!!!!!!!

Eita nóis Ju!!! rsrsrs

UM POUCO DE TV....

Que rock é esse - c/ Beto Lee - Multishow



Sexo Oposto - c/ Evandro Mesquita e Fernanda Torres - Globo



sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Nossa, alguns minutos antes de terminar o dia 31 de outubro!!!!

Esse Halloween passou e eu nem senti... Muito ocupada hoje, que pena!!!! Adoroooo!!
Esse post é pra mulherada!!!!! rs

Na verdade, esse vídeo é de um comercial da ONG AIDES.org, mas é uma graça, vale conferir....

Valeu Ro, sempre antenada!!! :-D


E a musiquinha, é Baby, Baby - The Vibrators.........

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

DICA DA RO!!

Minha amiga Ro, lá de SP, acaba de me pasar um link bem interessante... Pra quem gosta da Super Interessante, eles agora liberaram o conteúdo total das revistas para consulta, de 1987 a 2007, inclusive com as capas de cada edição, pra facilitar a nossa vida!! :-D

Pode clicar no link, sem medo!! E dá uma olhada lá embaixo em tudo que cabe dentro de uma edição da Super!!

http://super.abril.com.br/superarquivo/index_superarquivo.shtml




Escolhí a capa do mês de agosto/2000, quando estávamos aterrissando, pela 1o vez, aqui em Floripa.... Com o carro cheio de bubigangas, nenhma certeza do que vinha pela frente, mas muita vontade de viver o novo e conhecer gente diferente... Acho que 8 anos depois posso dizer que a gente conseguiu... Vini, vedi, vinci!!!!! rsrs

O rei dos mulets

Estava no banho agora há pouco, ouvindo a Atlântida FM, já que aqui em Floripa não existem mesmo muitas opções na FM, e também porque meu cd player pifou!!! rsrs

Pois não é que tocou algo completamente impensável, que eu nunca mais achei que fosse ouvir... Angelia, do cantor que fiquei tentando lembrar o nome até agora, quando recorrí ao nosso melhor amigo virtual, o Sr. Google, que me disse tratar-se dele, do rei de todos os mulets, detentor do troféu vitalício no programa do Marcos Mion na MTV, Sr. Richard Marx!!! kkkkkkkkkkkkkk

Ah, não resisti... Tive que procurar o vídeo no YouTube e vejam se eu estou mentindo sobre o mulet... É realmente, I-N-A-C-R-E-D-I-T-Á-V-E-L!!!!

E o Richard Marx também é o autor de uma das baladinhas dor de cotovelo mais tocadas nos bailinhos lá pelo ano pré-histórico de 89/90.... Right Here Waiting.... Quem estiver curioso pode procurar no YouTube, porque uma dele aqui já é demais, né!! Tá bom já!!! :-D

Acordei pensando nela hoje....
Com essa linda canção do Alceu Valença na cabeça... Que bom, né!!
E com vontade daquela viagenzinha de carro entre Recife e Maceió... Mas logo logo.... :-D

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Minha amiga Ju, que é avaiana de coração e manezinha de criação, me mandou essa lista, com 12 (mas só 12???? rsrs) motivos para amar a nossa linda ilha de Santa Catarina... Floripa, para os mais chegados... :-D
Olha aí Ju, o texto tá da cor do Avaí...........

12 motivos para amar Floripa (ainda mais!)

1. A decoração inspirada no boi-de-mamão do Restinga Recanto, em Sambaqui.
2. A trilha que leva da Praia da Solidão até a do Saquinho - caranguejeiras cruzam seu caminho.
3. As mesinhas do Fratellanzia, na Escadaria do Rosário, um pedacinho da Itália no centro.
4. As ostras servidas no trapiche do Ostradamus.
5. Pegar o floripinha, barco que sai da Marina Ponta da Areia até a Costa da Lagoa.
6. As tartarugas que ficam no tanque do Projeto Tamar, no centro da Barra da La
goa.
7. O Forte de Santa Cruz, na Ilha de Anhatomirim.

8. A centenária figueira da Praça Quinze - dizem que dar uma volta nela atrai sorte e felicidade.

9. Os casarios açorianos quando a tarde cai em Ribeirão da Ilha.
10. Os barracões de pescadores na Praia de Santo Antônio de Lisboa.
11. O time do Avaí, similar ao Juventus, de São Paulo, ou ao América, do Rio.
12. Março e abril, a melhor época para curtir Floripa: calor mais ameno e boas ondas.

O que é que a baiana (não) tem


Retrospectiva Viagem e Turismo: no Prêmio VT de 2001, Santa Catarina foi eleito o estado mais amado do Brasil. Depois, a Bahia foi a dona da cocada preta por cinco anos. E, numa virada de tabuleiro incrível, os catarinenses voltaram a colocar o cinturão no abdome malhado. "Gosto muito das pessoas daqui e da Barra da Lagoa, que é linda", diz a baiana Edileusa Mesquita, que trocou Salvador por Floripa, e vende acarajés no centro. "Pretendo continuar morando aqui." Se é uma nativa de Salvador que está falando...


Fonte: Revista Viagem e Turismo
Texto: Luciano Marsiglia


PARIS - Ce parle anglais???*

Foi o nosso 2º destino e desde o começo já deu mostras de que não seria o melhor dos dois... Perdemos o avião que ia de Londres à Paris (detalhe, já que o Cacá é especialista no assunto!! hahahahah).... Fomos roubados no trem que nos levaria do aeroporto até o hotel... Pegamos o caminho errado ao sair da estação de trem e quase fomos assaltados de novo, numa Paris escura e cheia de pessoas mal encaradas e mal educadas por todos os lados.... Ufa!! Não, não odiamos Paris, também não é pra tanto... rsrs... Mas ficamos decepcionados com a nossa recepção e com aquela sensação de que a fantasia sempre dá um banho na realidade mesmo, não tem jeito!! rs

Bom, conseguimos chegar ao hotel, rs, descansamos, e no dia seguinte, a dois quarteirões, estava o Louvre, e todo o seu imenso patrimônio cultural e beleza ímpar... Nossa sorte virou e pegamos o Louvre no dia em que ele fica aberto até às 22h, e não até às 18h, como de costume. Depois de respirar arte o dia todo (bom, antes arte do que a fumaça constante dos cigarros franceses, que não se apagam nuuuuunca!! rs), um passeio DELICIOSO de barco pelo Sena, já de noite, com direito à uma visão inesquecível da Torre Eiffel iluminada e piscante, o que acontece de hora em hora, à noite...

No dia seguinte, ainda com sorte, fizemos um passeio de trem de 30 minutos até Chessy, onde fica a EuroDisney, e de novo pegamos um horário especial até às 22h e não somente até as 18h... Me esbaldei!!! rsrs

AMO parques de diversão e a Disney é o que há de melhor no assunto... Saímos às 22h, com os franceses expulsando o pessoal pelos alto-falantes... :-P

A essa altura eu já tinha conseguido relaxar e esquecer do 1º dia, daí foi Champs Élysées, Arco do Triunfo, Notre Dame, Torre Eiffel, Montmartre, Isla de la Cité, e tudo mais de bom que se pode ver e absorver em Paris...

Pena que os franceses não estejam à altura da sua linda cidade e sejam mal educados, mal humorados, nacionalistas, bairristas e prepotentes... Foi complicado conviver com pessoas que não fazem o mínimo esforço para receber bem os turistas, que julgam o seu idioma o único digno de ser estudado, que fumam o tempo todo e em qualquer lugar, compram a comida e saem andando e comendo pelas ruas, (inclusive cobrando a mais para quem tiver a infeliz idéia de se sentar para saborear a sua refeição em paz).

Voltamos com aquela sensação de “foi inesquecível, mas uma vez basta, nada de re-runs”!! :-D

*P.S.: A frase lá de cima no título, que significa: Você fala inglês?, foi a que mais pronunciamos durante a nossa estada em Paris, tendo como resposta, em 99% dos casos: uma negativa, um resmungo, alguns grunhidos ou a total indiferença.... VIVE LA FRANCE!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Isla de la Cité e o Sena

Montmartre

Escadarias de Montmartre

Debaixo da Torre Eiffel

De barco, no Sena, e olha a vista!!

No pátio do Louvre

St. German des Prés

domingo, 26 de outubro de 2008

LONDON - Mind the gap!!!*

Foi a 1ª que visitamos em nossa viagem e será aquela que não esqueceremos, por isso falo dela primeiro...

Londres é a Disney dos apaixonados por música, artes, vanguarda, cultura.... Pode ser fria e chuvosa – se bem que não pegamos nenhum dia fechado, só lindos dias de sol e frio de começo de outono – mas é tão moderna, civilizada, multicultural e acolhedora, que penso em voltar assim que puder, me apaixonei.....

Foram cinco dias intensos... Sempre na corrida para conseguir ver e fazer tudo o que queríamos... Ficaram algumas coisinhas de fora... O estádio de Wimbledon e o palácio de Buckingham, por exemplo... É, pode parecer estranho, mas a moradia da rainha e do príncipe mais sapo de toda a história do Reino Unido não estava na nossa lista de prioridades!! rs

Pra mim, a idéia da monarquia ainda existir é algo tão ultrapassado e sem sentido, que simplesmente deixei passar, sem culpa.... rs

Visitar a famosa Abbey Road e os estúdios de mesmo nome, onde há quase 40 anos os Beatles gravaram o álbum homônimo e fizeram uma das mais comentadas capas de disco de todos os tempos, estava em minha cabeça desde a primeira vez em que falamos sobre a viagem. O sonho foi realizado no 1º dia, claro!! rsrs

Como chegamos em Londres lá pelas 19h, nesse dia só rolou um finalzinho de noite no estiloso Sticky Fingers, bar do antigo baixista (1962-93) dos Stones, Bill Wyman. O lugar é muito bacana, repleto de discos de ouro e platina e baixos tocados por ele nesses anos todos de banda. O garçom que nos atendeu era gaúcho (bah!!) e é claro que reconheceu a nossa brasilidade pelo sotaque do nosso inglês.... hehe

Museu Britânico, de História Natural, de Ciências.... Londres é repleta de museus M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O-S e completamente grátis!! Todos valem a pena, me diverti muito mais nesses lugares do que no tão celebrado Louvre, de Paris... Mas é aquela velha história: Faça a fama e deite na cama!!

E também tem aqueles mais excêntricos, como o bizarro museu de cera Madame Tussauds e o Museu do Sherlock Holmes, que funciona na casinha onde ele viveu, na Baker Street, e onde somos recebidos pelo mais simpático e fofo dos velhinhos, que adorou saber que éramos brasileiros... :-D

Monumentos foram vistos, como minha mãe diria, a toque de caixa!! :-P

Tower Bridge, London Bridge, Big Ben e o Parlamento, a gigantona London Eye…. Sempre correndo (e tirando fotos, claro!! rs)

A região do Soho, Piccadilly Circus e Chinatown é apaixonante!! Passamos um fim de tarde maravilhoso por lá... Perdidos pelas ruazinhas estreitas e cheias de excentricidades de Chinatown, e admirando os luminosos, teatros, restaurantes e lojas incríveis de Piccadilly... Muito bom mesmo!!

Fui até o bairro de Notting Hill (aquele do filme Um lugar chamado.... lembram?? rs) para fazer aquela fotinho básica em frente à The Travel Book Shop, local onde o personagem de Hugh Grant trabalhava no filme, e que existe, de verdade! rs

O bairro é fofo, casinhas coloridas e ruas tranqüilas... Pena que também foi na corrida.... :-P

E na nossa última noite fomos ao Hard Rock Cafe and Store, que fica bem em frente ao Green Park, onde fica aquele palácio que esnobamos, o de Buckingham... hehehe

Trouxe baquetinhas novas de lá (ainda virgens, já que estou na entressafra das minhas aulas de batera!! rsrs), comi muuuito bem, e fotografei todos os instrumentos que pude, ou melhor, quase fiquei louca, com aquele monte de baixos e guitarras de gente como Dee Dee Ramone, Billy Idol, Steve Vai, Keith Richards, Tom Petty, Bruce Springsteen, etc etc etc... Aquilo lá é uma loucura!!! Queria roubar tudo pra mim!!!! rsrsrs

Nossa, já estava esquecendo de comentar um lance insólito (hehe) que aconteceu com a gente em Londres! Todos os dias, sem exceção, quando descíamos para tomar café no restaurante do hotel, estava tocando A MESMA música, que era Don't dream it's over, do Crowded House, dá pra acreditar?? Sinistro!!! hahahaha

Como já lotei os meus álbuns do Orkut com fotos da viagem, aqui vou deixar algumas, acho que as minhas preferidas, e espero despertar em vocês a vontade de conhecer essa cidade tão civilizada, acolhedora e especial, que fez com que eu me sentisse realmente nesse tão aclamado 1º mundo, rs, coisa que definitivamente NÃO aconteceu em Paris!! Bom, mas isso já é papo para o meu próximo post.... :-D

*

Correndo do trânsito na Abbey Road

A gigantona London Eye

O delicioso British Museum

O agitado bairro de Chinatown

Hard Rock Store (de enlouquecer!! rs)

As ótimas estações de metrô (subterrâneas e tb ao ar livre) e os clássicos ônibus double-deckers

Sticky Fingers Bar

*

*P.S.: Pra quem ficou na dúvida sobre o significado da frase lá do título, aqui vai a explicação: Mind the Gap significa "Cuidado com o vão", e era isso que ouvíamos em uma gravação cuidadosa TODAS as vezes em que as portas do metrô se abriam. Esse som ficou registrado na minha cabeça, trazendo saudades.... :-D